DEFESA PÚBLICA DE DISSERTAÇÃO

 (Click na imagem para ampliá-la)

I Encontro Paulista de Políticas de Arquivo

 
O Arquivo Público do Estado, a Associação de Arquivistas de São Paulo (ARQ-SP) e o Departamento de História da FFLCH/USP convidam a todos para participar, próximos dias 10 e 11 de outubro, do I Encontro Paulista de Políticas de Arquivo. O objetivo do evento é reunir profissionais de instituições arquivísticas, Universidades, a ARQ-SP, cursos de Arquivologia  e outras entidades públicas e privadas custodiadoras de acervos arquivísticos  para um amplo debate acerca dos temas propostos pelos seguintes eixos temáticos:

1 - Regime jurídico dos arquivos no Brasil e a Lei nº 8.159/1991

2- A Administração pública e a gestão de arquivos: a estrutura do Estado no Brasil

3 - Políticas públicas arquivísticas

4- Acesso aos arquivos, informação e cidadania

5- Arquivos privados

6- Educação, pesquisa e recursos humanos para os Arquivos: Formação e capacitação profissional: balanços e perspectivas.

O I Encontro Paulista de Políticas de Arquivo é uma reunião prévia para a Conferência Regional (Sudeste), a ser realizada em Belo Horizonte/MG nos dias 20 e 21 de outubro. O evento em Minas Gerais, por sua vez, será uma preparação para a I Conferência Nacional de Arquivos — CNARQ, que acontecerá entre os dias 15 a 17 de dezembro, em Brasília.

A I Conferência Nacional de Arquivos — CNARQ terá como objetivo a revisão dos marcos legais e institucionais da área, de forma a constituir uma Política de Estado para os arquivos. A realização da I CNARQ pode representar a institucionalização de um espaço político novo e importante para democratizar o processo de formulação de diretrizes para uma política nacional de arquivos.

Os interessados poderão participar gratuitamente do I Encontro Paulista de Políticas de Arquivo, refletindo e trazendo para o debate suas propostas e sugestões. Não é necessária inscrição prévia.

Saiba mais:

Leia o projeto completo da I Conferência Nacional de Arquivos CNARQ: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/imprensa/img/nota_id255_projeto_cnarq.pdf

Serviço:

I Encontro Paulista de Políticas de Arquivo

Quando: 10 e 11 de outubro                    
 
Horário: das 10 às 17:00 horas

Local: Departamento de História da FFLCH/USP

Endereço: Av. Prof. Lineu Prestes, 338 - Sala N (térreo)

Informações: ARQ-SP pelo e-mail diretoria@arqsp.org.br ou pelo telefone (11) 3091-3795

Arquivo Público do Estado de São Paulo/DG-SAESP pelo e-mail saesp@sp.gov.br ou pelo telefone (11) 2089-8138

Oficina “História Online” no Festival de História

Bruno Leal, doutorando em História Social pela UFRJ, fundador e mediador do Café História, ministra oficina sobre divulgação e pesquisa histórica na web no Festival de História, que acontece em outubro, na cidade mineira de Diamantina. 

Mais de 13 oficinas gratuitas serão oferecidas ao público que for ao Festival de História, em Diamantina, no próximo mês de outubro. As oficinas serão oferecidas no período de 8 a 11 de outubro, no Instituto Casa da Glória da UFMG. As oficinas são abertas à participação de todos os interessados, mediante prévia inscrição na Secretaria Geral do fHist que poderá ser realizada entre as 09 horas e as 17 horas do dia 07 de outubro e de 09 horas as 12 horas do dia 08 de outubro no CVT Diamantina, na Praça Doutor Prado. Uma das trações é a oficina “História Online: divulgação e pesquisa histórica nas mídias sociais”, ministrada pelo fundador e mediador da rede social Café História, Bruno Leal.

Doutorando em história social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Leal apresenta uma oficina cujo objetivo é analisar as possibilidades que internet oferece para o profissional de história, tanto no campo da pesquisa quanto no campo do ensino e da divulgação. “História Online” apresentará e debaterá casos de estudos e propostas de uso de mídias sociais na área de história. A oficina acontece nos dias 10 e 11 de outubro, no período de 14h30 as 17h00, totalizando 5 horas. São 30 vagas no total.
Fonte: http://cafehistoria.ning.com/ 
Festival de História: http://fhist.com.br/ 

Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia

Livros, teses ou dissertações, escritos em língua Portuguesa, publicados ou defendidos até a data final das inscrições, poderão concorrer.
A partir do dia 14 de outubro até o próximo dia 16 de dezembro de 2011, estarão abertas as inscrições para o primeiro Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia, promovido pela Fundação Pedro Calmon/SecultBA, com apoio da Assembléia Legislativa da Bahia.
O prêmio tem como finalidade contemplar, anualmente, livros e trabalhos acadêmicos que abordem a história do Estado. Assim, poderão concorrer ao prêmio livros, teses ou dissertações, escritos em língua Portuguesa, publicados ou defendidos até a data final das inscrições.
Para Ubiratan Castro de Araújo, diretor-geral da Fundação Pedro Calmon/SecultBA “Essa premiação é a melhor forma de mantermos viva a memória da professora Katia Mattoso e dar continuidade ao que ela mais gostava de fazer: estimular jovens pesquisadores interessados na história da Bahia”, afirmou o historiador.
As obras inscritas serão avaliadas por uma Comissão de seleção, composta por doutores em história, que analisarão os seguintes critérios: originalidade, erudição bibliográfica, rigor metodológico, esforço de pesquisa e criatividade narrativa.
A premiação será dividida nas três categorias, sendo R$ 20 mil para obra publicada, R$ 10 mil para tese de doutorado e R$ 5 mil para a dissertação de mestrado. Além disso, a Assembléia Legislativa da Bahia se encarregará da publicação dos trabalhos acadêmicos premiados.
Mais informações sobre o Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia podem ser obtidas no endereço: http://www.fpc.ba.gov.br/node/1583 ou pelo e-mail premiokatiamattoso@fpc.ba.gov.br 

Edital selecionará mais 111 pontos de leitura no Estado da Bahia

Estão abertas, no período de 21 de setembro a 21 de outubro de 2011, as inscrições para o Concurso Mais Cultura de Pontos de Leitura do Estado da Bahia, que selecionará e premiará até 111 iniciativas culturais em atividade de fortalecimento, estímulo e incentivo à leitura, em todo território da Bahia. Serão investidos cerca de R$2,2 milhões (dois milhões e duzentos mil reais) para projetos de pessoas físicas ou jurídicas que atuem em ações de: promoção da leitura, contribuindo para o fomento da prática leitora; democratização do acesso gratuito aos livros, gibis e outros suportes de leitura; fomento à produção, ao intercâmbio e à divulgação de informações; e o estímulo à formação de redes sociais e culturais. Todos os formulários e informações se encontram nos endereços: www.fpc.ba.gov.br e  www.cultura.ba.gov.br
 Os interessados devem efetuar inscrição e enviar os documentos e formulários devidamente preenchidos e assinados, através dos Correios, por Sedex ou Carta Registrada, ou entregar pessoalmente na sede da Fundação Pedro Calmon (Avenida Sete de Setembro, n. 282, Edf. Brasilgás), de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e 14h às 17h, conforme programa constante no edital já disponível no site da Fundação.

Prorrogado prazo para inscrições nos prêmios de publicação e humor gráfico da Fundação Pedro Calmon

 As inscrições para os prêmios:  Hera de Publicação e  Humor Gráfico: o fim e a continuidade do livro, da Fundação Pedro Calmon (FPC), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), foram prorrogadas até o próximo dia 7 de outubro. O edital adiando a entrega dos trabalhos foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (22).
Agora os interessados em concorrer a um total de R$ 35 mil (trinta e cinco mil reais) em premiação investidos pelo Governo do Estado terão aproximadamente 15 dias para se preparar.
As obras deverão ser protocoladas diretamente na sede da Fundação Pedro Calmon, Av. Sete de Setembro, 282, Edf. Brasilgás, Sala 605, Centro, Salvador, 40.060-001, das 9h às 17h, ou por via postal com Aviso de Recebimento (AR). Os interessados poderão verificar o edital completo no endereço: http://www.fpc.ba.gov.br/node/1547. As dúvidas sobre o processo de inscrição poderão ser esclarecidas através do endereço eletrônico: dll.fpc@fpc.ba.gov.br ou no telefone 71 3116-6922 /6923

Palestra sobre preservação da memória da Justiça do Trabalho

 
A desembargadora federal do Trabalho do TRT da 15ª Região (Campinas) Tereza Aparecida Asta Gemignani ministra no TRT5, no dia 6 de outubro, a palestra Preservação da Memória da Justiça do Trabalho e a Formação da Identidade Nacional: Da Menoridade à Emancipação.
O evento, que é uma realização da Escola Judicial do TRT5 em conjunto com a Comissão de Documentação do Tribunal, ocorrerá das 14h30 às 17h30, no auditório da Escola, no 1º andar do Edifício Médici, em Nazaré. Magistrados de 1º e 2º graus, servidores, advogados e estudantes deverão fazer inscrição pelo e-mail inscricao-ead@trt5.jus.br .
A palestra foi idealizada pelo presidente da Comissão de Documentação do TRT5, desembargador Esequias de Oliveira, e está alinhado com a Recomendação do CNJ nº 37, de 15 de Agosto de 2011, sobre a observância das normas de funcionamento do Programa de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário . Ao final da apresentação haverá oportunidade para intervenções e debates.

Museu Eugênio Teixeira Leal / Memorial do Banco Econômico

 
O Museu Eugênio Teixeira Leal convida esta Instituição para conhecer nossas ações culturais, entre elas o Programa Museu-Escola que vem sendo realizado há 23 anos, pelo Setor Educativo. O objetivo é realizar programações extracurriculares, permitindo ao aluno ampliar conhecimentos técnicos e práticos sobre da história do dinheiro e a história da Bahia.
No Programa Museu Escola o Setor Educativo realiza uma palestra no Cine Teatro Góes Calmon e visita guiada pelo Museu Eugênio Teixeira Leal/Memorial do Banco Econômico que é constituída de três seções: História de um Banco, História do Dinheiro e a Sala de Medalhas e Condecorações.
 
Na primeira seção História de um Banco, os alunos conhecerão através de painéis contextualizados, objetos relacionados com a história de uma das instituições bancárias mais antigas da América Latina, o Banco Econômico. Em seguida, na seção História do Dinheiro, os estudantes conhecerão através de painéis e vitrines interativas, toda a história do dinheiro, desde o escambo aos dias atuais.

Rua do Açouguinho, 01, Pelourinho, Salvador, Bahia, C.E.P.: 40.026-180
Telefones (71) 3321- 8023 / 9551, Telefax: (71) 3321. 8308
edouradobina@gmail.com, museueugenioeducativo@gmail.com

Afro-Ásia disponibiliza duas novas edições


Os números 40 e 41 da revista Afro-Ásia já estão disponíveis no site www.afroasia.ufba.br
Afro-Ásia é, desde 1965, a revista semestral do Centro de Estudos Afro-Orientais da Universidade Federal da Bahia (Salvador, Brasil). Esta publicação dedica-se à divulgação de estudos relativos às populações africanas, asiáticas e seus descendentes no Brasil e alhures.
Os artigos estão disponíveis em PDF.
Desde o número 40 a revista conta com o apoio do Ministério da Cultura – MinC.

 
CEAO - Centro de Estudos Afro-Orientais
Pç. Inocêncio Galvão, 42, Largo Dois de Julho - CEP 40025-010. Salvador - Bahia - Brasil
Tel (0xx71) 3322-6742 / Fax (0xx71) 3322-8070 - 
E-mail: ceao@ufba.br

Fonte: Rede Aruanda Mundi:  

LANCAMENTO: Os Rosários dos Angolas e O Direito dos Escravos

A Livraria LDM, Ed. UNICAMP, Ed. Alameda e as autoras
convidam para o lançamento dos livros

 Os Rosários dos Angolas
De Lucilene Reginaldo
&
O Direito dos Escravos
De Elciene Azevedo


 Sexta-feira, 30 de setembro, à partir das 18h, no auditório do CEAO.
(CEAO – Centro de Estudos Afro-Orientais – Pç. Inocêncio Galvão, 42, Largo Dois de Julho).

Mais informações:
71 2101-8007 (LDM) ou 3283-5501 (CEAO) ou eventos@livrariamulticampi.com.br
 

V Congresso Internacional de História

 
 
O Programa de Pós-Graduação em História e o Departamento de História, da Universidade Estadual de Maringá apresentam o V CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA e a XVII SEMANA DE HISTÓRIA.

O objetivo do evento é integrar historiadores, professores, alunos de pós-graduação e de graduação dos mais diversos países, promovendo atividades e debates sobre o atual estado da arte da produção historiográfica. Nesta edição, o tema escolhido é Populações, idéias e movimentos sociais na História.
 
O Congresso tem início com a conferência da Profª. Dra Maria Ligia Prado (USP), segue com a apresentação de 4 mesas-redondas, compostas por participantes, nacionais e internacionais, que são referências nos debates relacionados ao tema, e encerra com a conferência do Prof. Dr. Jacques Leenhardt (EHESS – França). Também existe o espaço para a apresentação de trabalhos de pesquisas em 22 sessões temáticas.
Acontece: 21, 22 e 23 de setembro de 2011.
http://www.cih.uem.br/

Curso de Gestão de Restauro e Conservação


Estão abertas as inscrições para 12ª Edição do Curso de Gestão de Restauro e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural oferecido pelo CECI em parceria com Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

O Curso de Gestão de Restauro é uma iniciativa pioneira no Brasil para capacitação e aperfeiçoamento de profissionais e interessados em atuarem no campo preservação, com foco em execução de obras e serviços em edificações culturais.
Desde sua primeira edição, o curso vem oferecendo aos participantes o contato direto com as práticas tradicionais e as técnicas mais avançadas sobre as habilidades de um gestor nos âmbitos conceituais, técnicos e humanos, para que se constitua a necessidade de se romper com paradigmas e dogmas.
Nessa edição, além da grade regular do curso, é oferecido, ao participante à oportunidade de um aprofundamento complementar, à escolha do aluno, em técnicas específicas de intervenções nas áreas de cantaria, pintura, metais ferrosos e não-ferrosos, azulejos históricos, estuque, finto-mármore, esculturas de madeira e ladrilhos e mosaicos.
O curso possui carga horária de 390 horas/aulas e está dividido em módulos: Módulo Virtual, realizado por meio da tecnologia de EAD/Ensinar/Virtus-UFPE (Ensino à Distância) e Módulo Presencial, através de método pedagógico de interação direta entre aluno, professor, mestres de ofícios e artesãos-operários num encontro de um mês (30 dias) numa cidade histórica de Pernambuco e viagem de estudos. Em caso de o aluno fazer as disciplinas optativas, a carga horária final totalizará 480 horas.
Estão disponíveis apenas 30 vagas e as inscrições já podem ser feitas através do site www.ceci-br.org. Para mais informações, entre em contato: +55 21 81 34393445 ou 34291754 ou através do e-mail: restauro@ceci-br.org 

Lançamento Coletivo EDUFBA – Setembro de 2011 apresenta Índios e Caboclos: a história recontada, organizado por Maria Rosário de Carvalho e Ana Magda Carvalho


O livro Índios e Caboclos: a história recontada, organizado por Maria Rosário de Carvalho e Ana Magda Carvalho, integra a programação do Lançamento Coletivo – Setembro de 2011, que acontece no próximo dia 20, terça-feira, às 17h30, na Antessala do Reitor (Reitoria da UFBA). Aberto ao público, o evento apresenta quatorze títulos no total, que podem ser adquiridos a preços especiais. 
         Esta obra busca revisitar e reconstruir, através de estudos etnográficos, as categorias Índio e Caboclo, em diferentes campos semânticos, tendo como ponto de partida as suas contribuições na formação da nação brasileira. Através de artigos, faz uma retomada de dados históricos para estabelecer a distinção entre os índios e os caboclos, em seus principais pontos, sem deixar de lado seus papéis no candomblé.
         Maria Rosário de Carvalho é professora associada ao Departamento de Antropologia e Etnologia da UFBA e coordena o Programa de Pesquisa Povos Indígenas do Nordeste Brasileiro (PINEB/UFBA). Ana Magda Carvalho é doutoranda em Antropologia no Programa de Pós-Graduação da UFBA e, também, é pesquisadora associada ao PINEB/UFBA. Além de artigos das organizadoras, Índios e Caboclos também traz artigos de outros pesquisadores e professores desta área. 
 
Informações adicionais sobre o livro
IBSN: 978-85-232-0764-9
Número de páginas: 270
Formato: 17 x 24 cm
Ano: 2011
Preço especial de lançamento: R$ 28,00
 
Serviço
O quê: Lançamento Coletivo EDUFBA – Setembro de 2011
Quando: 20 de setembro de 2011, terça-feira, às 17h30
Onde: Antessala do Reitor (Reitoria da UFBA, Canela – Salvador, Bahia)
Quanto: entrada gratuita

Tudo pelo trabalho livre! Trabalhadores e conflitos no pós-abolição (Bahia, 1892-1909), de Robério Santos Souza, no Lançamento Coletivo EDUFBA – Setembro de 2011

         O Lançamento Coletivo EDUFBA – Setembro de 2011 apresenta o livro Tudo pelo trabalho livre! Trabalhadores e conflitos no pós-abolição (Bahia, 1892-1909), de autoria de Robério Santos Souza. O evento, aberto ao público, acontece na Antessala do Reitor (Reitoria da UFBA), no dia 20 de setembro, terça-feira, às 17h30, e reúne, ao todo, quatorze novos títulos que, na ocasião, podem ser adquiridos com descontos imperdíveis.
         
 Esta obra traz informações fundamentais para a compreensão da história do final do século XIX e do início do século XX. Robério Souza aborda a vida dos trabalhadores ferroviários (negros, em sua maioria) no período pós-abolição e nos anos iniciais do período republicano. Acompanha a luta pelos direitos e conquistas sociais, os movimentos trabalhistas, os conflitos e a organização da classe. Apesar de ter como ponto de partida o contexto baiano, na construção da estrada de ferro da Bahia ao São Francisco, esta obra traz reflexões globais sobre o fim do escravismo e a liberdade dos trabalhadores.

         Assim, Tudo pelo trabalho livre revela detalhes sobre a relação entre os trabalhadores, o Estado e as empresas, analisando uma classe trabalhadora em formação, composta principalmente por ex-escravos e seus descendentes e com grande poder de mobilização, organização e resistência.

Informações adicionais sobre o livro
ISBN: 978-85-232-0803-5
Ano: 2011
Número de páginas: 182
Formato: 17 x 24 cm
Preço especial de lançamento: R$ 30,00

 Serviço
O quê: Lançamento Coletivo EDUFBA – Setembro de 2011

CEAO lança site que reúne textos em jornais do século XX


Já está no ar a mais nova produção do Centro de Estudos Afro-Orientais. Trata-se do site "O negro na imprensa baiana do século XX”. Nele estão catalogadas mais de 1.400 matérias de 13 jornais da primeira década do século passado (Jornal de Notícias, Correio de Notícias, A Bahia, A Coisa, Diário de Notícias, A Ordem, Foia dos Roceros, O Estímulo, Correio do Brasil,  Gazeta do Povo, Correio da Tarde, Correio de Alagoinhas e O Serrinhense). As notícias expressam aspectos da vida social da população afro-brasileira, das manifestações culturais às entidades políticas. 

"O negro na imprensa baiana do século XX” é mais uma fonte de consulta para os pesquisadores e o público em geral. De modo organizado, podem encontrar informações, retratadas por jornais da época, que contribuam para as produções dos estudos afro-brasileiros. A pesquisa contou com o apoio do CADCT (Fapesb) e do CNPq e teve a coordenação do professor do Departamento de Antropologia da UFBA Jocélio Teles dos Santos.

African American to Liberia - 1820-1904



Detailed information on 15,000+ African-American emigrants to Liberia
Canbe found at the recently launched website: www.liberianrepatriates.com
While access to the site is free of charge, news users are required to register. The database includes information on birth year (where available), town/country of origin, state of origin (including "IndianTerritories"), denominational affiliation, family relations among emigrants, destination in Liberia, ships on which they travelled, and year of emigration. The many fea tures of the site can be best experienced by searching for "Hilary Teage" or "John Brown Russwurm," for example. Their pages include genealogical links and maps showing locations where they lived, as well as other information and images. Over time, similarly detailed information will be added for as many persons in the database as possible.

Given its interactive features, www.liberianrepatriates.com offers intriguing possibilities as a teaching tool. If incorporated into historical methods seminars or state history courses, it would enable students to examine national (and even global) trends at a local level. In so doing, it would help help them concretize the life choices faced. By historical actors within the constrains of their place and time. History faculty interested in incorporating the site into courses should address inquiries to cpburrowes@mac.com.

“Terra nostra: a imigração italiana e suas memórias”


Após a greve na Cultura, a próxima edição dos debates do “Biblioteca Fazendo História” acontece na terça-feira da semana que vem (dia 20) com as histórias dos imigrantes italianos, as influências na nossa culinária, na cultura e no jeito de ser dos brasileiros. Para falar sobre “Terra nostra: a imigração italiana e suas memórias”, foram convocados o diplomata e ex-ministro Rubens Ricupero e a professora da Uerj Syrléa Marques Pereira.
Ricupero foi embaixador do Brasil em Washington, Genebra e Roma, além de ministro do Meio Ambiente e da Amazônia e ministro da Fazenda. Hoje é diretor da Escola de Economia da Faap e assinou um artigo na edição 72 da RHBN sobre sua infância na São Paulo do Brás e do Bexiga. Já Syrléa Marques Pereira é professora e coordenadora do Laboratório de Estudos de Imigração e Estrangeiros da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).
O evento integra a programação da série de debates Biblioteca Fazendo História, que acontece todo mês no auditório Machado de Assis da Biblioteca Nacional. Em discussão está sempre o tema da última edição da Revista de História da Biblioteca Nacional, que pode ser conferido nas bancas.
A entrada é gratuita, sem necessidade de inscrição prévia. A presença no evento dá direito a certificado de participação, que pode ser utilizado por alunos e professores como horas de atividades complementares.
O debate também pode ser acompanhado em tempo real pelo site:  www.institutoembratel.org.br
 

Ciclo de Cinema e Contemporaneidade – Ano V


O Ciclo de Cinema e Contemporaneidade propõe estabelecer um diálogo e relação não só entre a Filosofia, mas entre as diversas nuances do pensamento – filosófico ou não – e com diferentes áreas do conhecimento, através de sessões em que são exibidos filmes clássicos e contemporâneos e discutidas questões filosóficas, políticas, sociais, éticas, culturais etc., explorando a diversidade de abordagens teóricas.

O encontro será realizado no dia 21 de setembro, no espaço cultural da livraria LDM, e apresentará o filme 12 Homens e uma Sentença, dirigido por Sidney Lumet e com roteiro de Reginald Rose. Sinopse: “Doze jurados devem decidir se um homem é culpado ou não de um assassinato, sob pena de morte. Onze têm plena certeza de que ele é culpado, enquanto um não acredita em sua inocência, mas também não o acha culpado. Decidido a analisar novamente os fatos do caso, o jurado número 8 não deve enfrentar apenas as dificuldades de interpretação dos fatos para achar a inocência do réu, mas também a má vontade e os rancores dos outros jurados, com vontade de irem embora logo para suas casas”.

O Ciclo deste mês terá a participação do Prof. Ms Ricardo Henrique Resende de Andrade que é licenciado em Filosofia pela Universidade Federal da Bahia - UFBA e mestre em Filosofia Contemporânea na linha de Pesquisas Epistemologia e Filosofia da Linguagem do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFBA. Atualmente é professor assistente de ensino e estágio em filosofia do Centro de Formação de Professores - CFP da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. O professor aproveitará a ambiência temática do filme para realizar uma palestra intitulada: “Argumentação e Justiça”. Neste evento, realizado pelo grupo PET-Filosofia em parceria com a Casa de Cinema e a Livraria LDM, acontece um agradável encontro que agrega o entretenimento do cinema com reflexões filosóficas.

Filme: 12 Homens e uma Sentença
Palestrante: Prof. Ms Ricardo Henrique Resende de Andrade (UFRB)
Quarta-feira, 21 de setembro, às 17hs, na Livraria LDM
  

LANÇAMENTO DO LIVRO: ENTRE OS “BÁRBAROS FILÓSOFOS” & NEGRO ALEMÃO

No dia 19 de setembro, o escritor baiano Marcos A. P. Ribeiro e o alemão Thomas Meinecke lançarão o livro Entre os “bárbaros filósofos” & Negro alemão. O evento será realizado às 18h30, no Palácio Rio Branco, Praça Municipal, ao som do Quinteto de Metais do Neojibá e apresentação do saxofonista André Becker. 
O livro é resultado de dois meses de experiências vividas pelos escritores em território estrangeiro. Essas vivências foram possíveis por meio do concurso Passado e Presente da Globalização: residências literárias nas cidades portuárias de Salvador e Hamburgo, realizado no final de 2009, pela Fundação Pedro Calmon/SecultBA, em parceria com o Goethe-Institut (Instituto Cultural Brasil-Alemanha - ICBA). O livro poderá ser adquirido no dia do lançamento pelo preço de capa de R$ 20 (vinte reais).
Em edição bilíngüe (português e alemão), o livro traz na primeira parte o relato da experiência de Marcos Ribeiro, com o texto Entre os “bárbaros filósofos”. Ele relata sua visita à Alemanha, como se escrevesse num diário, contando suas vivências e suas impressões sobre as informações que os dois meses em Hamburgo proporcionam ao escritor baiano.
No caso de Thomas Meinecke, suas reflexões e impressões sobre Salvador e o modo de vida do baiano são descritos numa espécie de ensaio cultural, uma crônica, onde o escritor também é personagem. Escrito na terceira pessoa, Negro alemão, também traz as observações de Thomas comparando-as com a cultura alemã e a cultura de outros lugares. Ao final tem-se a biografia de cada autor.
“Esse mix de relatos e experiências vividas pelos autores numa harmônica sintonia entre duas culturas que há muito procura, não somente as intensas trocas comerciais ocorrida no tempo do Brasil império, nem somente a troca intelectual absorvida pela Bahia no pós-guerra”, relata o diretor-geral da Fundação Pedro Calmon, Ubiratan Castro de Araújo, no prefácio da obra. “Há de se intercambiar a cultura pela literatura, pensando no futuro”, ressalta o historiador.
Encontro com o escritor Sobre o livro Entre os “bárbaros filósofos” & Negro alemão , nos dias 16 e 22 deste mês, os escritores Thomas Meinecke e Marcos Ribeiro, respectivamente, participam do projeto, na Biblioteca Pública do Estado.
http://www.fpc.ba.gov.br

II Seminário de Historia Politica

(CLICK NA IMAGEM E ACESSE A PROGRAMAÇÃO COMPLETA)

Seminário Internacional “Políticas de Gestão do Patrimônio Ferroviário"

 
O Laboratório de Patrimônio Cultural da UNESP e o LABORE/UNICAMP convidam a todos para o Seminário Internacional “Políticas de Gestão do Patrimônio Ferroviário”, que será realizado nas cidades de São Paulo, Campinas e Assis. A abertura do evento acontece no próximo dia 20 de setembro, terça-feira, na Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da UNICAMP.
O Seminário visa aprofundar discussões sobre a gestão do patrimônio industrial ferroviário, além de promover o intercâmbio técnico-científico entre diversas instituições nacionais e estrangeiras sobre linhas de pesquisa em história ferroviária e patrimônio industrial.
O evento conta com o apoio do Arquivo Público do Estado de São Paulo.
Não é necessária inscrição para participar do seminário. A entrada é gratuita. Confira a programação do mês de setembro no link: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/imprensa/img/anexo_nota_id_247.pdf

Créditos da imagem: 

I Seminário de História e Patrimônio - Diálogos e Perspectivas


Visando a reflexão sobre as transformações quanto ao patrimônio no cenário rio-grandino, assim como a valorização quanto ao trato ambiental e cultural no local, em 2009, teve início o Programa de Educação Patrimonial (PEP) do Instituto de Ciências Humanas e da Informação da Universidade Federal do Rio Grande (ICHI-FURG). Neste sentido, o Programa visa fornecer às Escolas locais, uma ferramenta de reflexão crítica sobre o seu currículo escolar, permitindo-lhes um instrumental teórico-metodológico e, sobretudo, prático, para a apropriação singular dos bens culturais da comunidade escolar e suas adjacências. Para tanto, o Programa conta com os suportes da Educação Patrimonial e da Educação Ambiental de modo a instigar a sensibilização da comunidade rio-grandina para a valorização dos seus bens culturais e naturais, a partir das especificidades da cultura e do meio natural do lugar.

Nesta direção, em maio deste ano surgiu a ideia de realização de um evento que proporcionasse a reflexão acerca do patrimônio e da história, bem como a oportunidade para a socialização de práticas e metodologias de trabalho relacionadas à temática do patrimônio e, sendo assim, tais perspectivas originaram a formulação do “I Seminário de História e Patrimônio: diálogos e perspectivas”. Desse modo, ressaltamos que esta é uma iniciativa do Programa de Educação Patrimonial da FURG e que o produto final constitui o resultado do trabalho e da dedicação de todos os seus integrantes.

Desejamos a todos um excelente evento!!!

Abertura de Processo para Tombamento do IGHB


II Simpósio Internacional sobre Consciência

(CLICK NA IMAGEM E VEJA A PROGRAMAÇÃO)

A Urbanização de Salvador em Três Tempos: Colônia, Império e República


 O Instituto Geográfico e Histórico da Bahia está promovendo a terceira edição do seminário A urbanização de Salvador em três tempos: Colônia, Império e República.
O encontro acontece de
13 a 15 de setembro, na sede da instituição – localizada no bairro da Piedade.
As inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo e-mail: seminario@ighb.org.br.
Nesta edição, destacam-se temas como o abastecimento de água em Salvador, os aterros e o problema habitacional. Quem quiser também pode doar entre os dias de debate, fraldas geriátricas que serão doadas ao Lar Irmã Maria Luiza.
Mais informações no site www.ighb.org.br ou tel. 71 3329 4463

Juventude e Ativismo em revista


 
Refletir sobre grandes temas que circundam o universo da juventude e as possibilidades e desafios da aproximação cultural entre África, América Latina e Europa. Estes são alguns dos objetivos da revista Cultura e Pensamento: Juventude e Ativismo, que será lançada no dia 12 de setembro na Universidade Federal da Bahia. O lançamento acontece às 17h no auditório do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC), em Ondina.
Além do lançamento, será realizado um debate sobre Juventude e Desenvolvimento, que irá contar com as presenças do Secretário de Cultura Albino Rubim, do Coordenador de Juventude do Governo do Estado Vladimir Costa, do Coordenador da ONG Contato, Vitor Santana e do Professor da UFBa, Carlos Bonfim. O lançamento da revista e o debate é uma realização da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, em parceria com o IHAC/UFBA e da Ong Contato.
Os jovens tiveram papel preponderante em importantes movimentos políticos e sociais como o Maio de 68, na França, os cara-pintadas, no Brasil e mais recentemente no Chile, na reivindicação por mudanças na Educação. O público principal da revista é justamente a juventude brasileira com todo seu potencial transformador. Fazem parte da publicação 14 artigos e quatro entrevistas que trazem diferentes olhares de artistas, intelectuais e pensadores sobre o tema central. O cenógrafo Gringo Cardia e o cineasta Eryk Rocha são alguns dos entrevistados. O historiador norte-americano James Green, o poeta e professor cubano Lionel Valdivia, o antropólogo José Márcio Barros, o líder indígena Gersem Baniwa, entre outros, assinaram artigos.
Cultura e Pensamento: Juventude e Ativismo contém ainda um DVD com vídeos produzidos por realizadores independentes do Brasil, Cuba, Espanha e Senegal que trazem registros e percepções imagéticas sobre as temáticas debatidas durante o encontro. A partir do conteúdo gerado por estes textos e imagens, a revista pretende promover um intercâmio de conhecimentos e fomentar os debates sobre atualidades.
A Revista Cultura e Pensamento: Juventude e Ativismo é uma realização do Ministério de Cultura através do programa Cultura e Pensamento, numa parceria entre a ONG Contato – Centro de Referência da Juventude, o Centro Cultural Casa África (Brasil – Senegal), a Asociación Hermanos Saíz (Cuba) e a ONG CIC Batá (Espanha).

Diogo Carvalho
Assessor de Culturas Digitais e Juventude
A publicação estará em breve disponível no site CULTURA E PENSAMENTO.

Jornada Internacional de Cinema da Bahia

Click na imagem e acesse a programação

DOCUMENTOS EM PERIGO


Recomendação do Conselho Nacional de Justiça de como eliminar documentos do Poder Judiciário é criticado por professor de história e se torna um dos assuntos mais debatidos entre os historiadores neste início de setembro

Nesta segunda semana de setembro, historiadores e entidades de história, sobretudo a Associação Nacional de História (ANPUH), se manifestaram a respeito da recomendação do Conselho Nacional de Justiça relativa à eliminação de processos judiciais, importantes fontes da pesquisa histórica. O professor Fernando Teixeira da Silva, do departamento de história da UNICAMP, produziu um texto no qual deixa claro o seu temor diante da política proposta pelo CNJ, a qual poderia acarretar graves danos ao patrimônio documental brasileiro. Ciente da importância desta discussão, o Café História reproduz o texto do professor Fernando Teixeira da Silva. Ao final do texto, deixe seu comentário e participe desta importante discussão.

Mais do mesmo: “Recomendações” do Conselho Nacional de Justiça de como eliminar documentos do Poder Judiciário
Infelizmente, estamos diante de mais uma investida contra a memória e a história do Poder Judiciário e do País como um todo. Outra vez, sob a sombra de normas legais e sob o comando da própria Justiça, um crime contra a História e a Cidadania está sendo cometido. As altas esferas da República insistem em produzir documentos com o objetivo de eliminar parte significativa do nosso patrimônio histórico. Sem qualquer apelo aqui a teorias conspiratórias, eles expressam uma política cuidadosamente orquestrada para impor práticas de gestão documental que ferem nosso direito constitucional à memória, à informação e à pesquisa. No ano passado, conforme foi noticiado pela ANPUH, enfrentamos a proposta do artigo 967 do projeto de lei 166, referente ao novo Código de Processo Civil brasileiro, que colocava seriamente em risco a preservação dos processos judiciais. Graças à mobilização de historiadores, jornalistas, juristas e políticos, que contaram com o apoio e a participação da ANPUH, o artigo foi retirado do projeto quando de sua votação no Senado. Temporariamente aliviados, mas em permanente vigília, somos agora surpreendidos com a Recomendação n. 37 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), publicada muito recentemente no Diário de Justiça n. 152 (17/08/2011, p. 3-6), “recomendando” a todos os tribunais do país a observância das normas do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (PRONAME). O documento pode ser lido na íntegra em anexo, mas gostaríamos de chamar a atenção para alguns pontos cruciais, que passamos a enumerar.

Acesse a fonte e leia na íntegra: http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/documentosemperigo

Prêmio Katia Mattoso selecionará trabalhos sobre a História da Bahia


Para essa primeira edição, as inscrições estarão abertas no período de 14 de outubro a 16 de dezembro de 2011. Poderão se inscrever livros, dissertações ou teses, escritos em língua portuguesa, publicados ou defendidos dentro do prazo de inscrição. A avaliação será coordenada por uma comissão de Doutores em História, segundo os seguintes critérios: originalidade, erudição bibliográfica, rigor metodológico, esforço de pesquisa e criatividade narrativa. A premiação e os valores: para livro publicado, R$ 20 mil reais; R$ 10 mil reais para tese e R$ 5 mil reais para dissertação. A Assembleia Legislativa da Bahia publicará os trabalhos premiados.

A historiadora e cientista política Kátia Mattoso nasceu na Grécia, em 1932. Faleceu no dia 11 de janeiro de 2011, aos 78 anos. Lecionou na Universidade Federal da Bahia. Fundou a cadeira de História do Brasil na Universidade de Paris-Sorbonne. Seus principais livros foram: Ser escravo no Brasil (Brasiliense, 1982) e Bahia século XIX: uma Província no Império (Nova Fronteira, 1992),

O Prêmio Katia Mattoso é promovido pela Fundação Pedro Calmon/ SecultBA com apoio da Assembléia Legislativa da Bahia. Tem como finalidade distinguir, anualmente, livros e trabalhos acadêmicos sobre História da Bahia, em Língua Portuguesa.
Click e acesse: Edital
  
 Maiores informações: http://www.fpc.ba.gov.br/node/1573

Seminário de História Política - SEHPOLIS - UFBA: Comunicado sobre as inscrições

Seminário de História Política - SEHPOLIS - UFBA: Comunicado sobre as inscrições: As inscrições para ouvintes do II Seminário de História Política já estão abertas e são gratuitas. Aguardamos a sua inscrição.
Click na imagem e faça a sua inscrição.